quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Por Amar-te


FOTO: AMANDA COM
 
 
Sou criminosa.

Assalto o mundo das Palavras.

Roubo os ponteiros do relógio.

Mataria por um sorriso teu.

 

Existo a teus olhos.

 Sou a luz.

Sou a cor.

Sou o gesto.

Sou a Palavra.

Sou Musa, se calhar.

Diz o meu nome.

Renascerei.

 

Beijas a luz que me toca.

Adormeces esse desejo

de sentir os teus lábios.

Um beijo.

Navego nas ondas

do teu corpo aceso.

 

Estás para além dos meus dedos.

Talvez não saiba amar-te.

Tenho medo.

Mas tu estás comigo.

Estás em todas as coisas.

 

Estou perto de ti.

Estás perto de mim.

Quando à noite desabrocha a rosa da poesia,

somos um só.

3 comentários:

  1. Muito bom o seu poema
    Votos de bom fim de semana
    Susana Custódio

    ResponderEliminar
  2. Absolutamente lindo. Gostei imenso. Um abraço!!

    ResponderEliminar
  3. Belo momento lírico.
    Parabéns, Ana.
    Abraço.
    maria

    ResponderEliminar